postando em 23 de setembro de 2016

Oi gente, tudo bem? Quase não consigo postar essa semana tive prova na faculdade todos os dias, no final deu tudo certo. Já comentei aqui no blog algumas vezes que participo de um grupo muito amorzinho lá no facebook é o United blogs. Tem tantas blogueiras lindas, elas ajudam quando precisamos, há troca de ideias, se você ainda não faz parte, é só procurar no facebook 😉

Semana passada foi lançado um desafio surpresa, onde cada blogueira recebeu um tema sem saber, e durante a semana deveria criar um post sobre este assunto. Quando criança tive muitos bichinhos de estimação, coelhos, gatos, cachorros, em casa já teve até passarinhos, mas confesso que quem mais cuidava era minha mãe 🙂

Nos últimos tempos estava morando em apartamento, e lá era mais difícil ter bichinhos, então compramos um peixinho beta azul com manchinhas brancas, um aquário e diversos enfeites, ah e comidinha também haha, ele se chama Nemo. Mas Érika porque você está falando do seu peixinho? Simples, o tema sorteado pra mim foi “Faça um texto sobre solidão na visão de um animal de estimação que foi abandonado.”

post-united1

Era uma quarta-feira à tarde você pegou sua bicicleta para passear como de costume, porém naquele dia estava decidida a ter um novo animalzinho de estimação. Mesmo com a casa pequena você se sentia sozinha boa parte do tempo.

Eu estava lá junto com meus amigos na loja de animais, você entrou, olhou todos nós como que procurando algo especial, fez várias perguntas, olhou tudo novamente e enfim me escolheu. Nem acreditei que enfim mudaria para uma casa de verdade, teria uma família e receberia muito carinho.

Você comprou casinha, comida, várias coisinhas legais pra mim. Quando chegamos em casa você foi logo escolhendo um lugarzinho especial pra mim, iluminado, tranquilo, que seria somente meu. Deixou tudo preparado e me colocou lá. Foi um dos dias mais felizes pra mim, enfim tinha uma família.

Conforme os dias foram passando, você parecia bem feliz, cuidava de mim, conversava comigo, limpava minha casinha, me apresentava para seus amigos, fazia diversas fotos comigo, realmente me sentia parte da sua vida. Esse tempo foi bem animado, as vezes você conversava comigo de madrugada, cheguei a pensar que você não dormia pois ficava pela casa a noite inteira. O que você tanto fazia de um lado para outro? Eu nunca soube.

Foi um tempo bem feliz, até que tudo começou a mudar. Você começou a ficar distante, não vinha me ver com frequência, deixava que outra pessoa cuidasse de mim. Sentia tanta falta da sua voz, das nossas brincadeiras, do seu carinho. Ninguém foi tão minha amiga como você.

O tempo foi passando já não via mais você, toda aquela alegria do início parecia ter ido embora. A empolgação de ter um bichinho de estimação tinha sido substituída por seus afazeres, fui ficando cada vez mais esquecido num canto.

Sempre que ouvia você chegando ficava feliz esperando ser levado pra passear, imaginando qual seria o próximo presente que compraria pra mim, ou então quando limparia minha casinha novamente, mas esse dia nunca chegou, pois você me esqueceu, abriu mão de mim e me deixou abandonado. Ainda sinto saudade daquela tarde que você me escolheu…

Bom gente, esse foi meu texto fictício escrito pela visão de um bichinho de estimação, no caso pensando no meu peixinho Nemo  Espero que tenham gostado.

E vocês, já pensaram nos sentimentos dos bichinhos que tem em casa? Acompanhe os posts de outras blogueiras que também fizeram parte desse desafio.

It’s Kimby | Lamoonier | Labirinto de sonhos | Entre cartas e amores | Voa mariposa

Beijos,
Érika

Me acompanhe também nas outras redes sociais:
Facebook ♥ Instagram ♥ Twitter ♥ Flickr ♥ G+

Desafio Surpresa: solidão na visão de um animal de estimação
Érika Monteiro
Post escrito por Érika Monteiro

Estudante de Administração, fotógrafa nas horas vagas. Tem como hobby assistir séries, filmes, ir ao cinema e ouvir música sertaneja. Tem um amor incondicional por flores.
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...